Fique por dentro de conteúdos sobre
PCP Digital e Indústria 4.0

news image
24/02/2021 Artigo APS

Entenda como o APS complementa Sistemas já Implantados em sua Empresa

<p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif"><strong>APS e ERP</strong></span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Um sistema ou software APS pode ser considerado a solução pontual de programação que complementa os sistemas ERPs, ou ainda pode ser usado como um sistema autônomo caso a empresa não possua um ERP.</span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">De forma geral, a diferença entre um ERP e um APS é um detalhe: ERP é uma solução ampla, para toda a companhia ou mesmo para todo o grupo, ele é responsável por integrar toda a lógica das tarefas realizadas na empresa, desde emissão de nota fiscal até a geração da folha de pagamento. Devido sua abrangência, praticamente todos os ERP utilizam conceitos de capacidade infinita (usados largamente nos MRP) que geram planos de produção não realistas e que não atendem as necessidades das empresas. São sistemas transacionais que registram, guardam em bancos de dados e disponibilizam informações sobre o que aconteceu em todos os processos de uma empresa. Do outro lado, os APS são uma aplicação especializada e focada em um único ou em poucos processos da empresa – as atividades relacionadas com o planejamento e a programação das operações da produção de bens ou serviços. Combinando a técnica de capacidade finita com a tecnologia computacional de última geração, os sistemas APS tornam viável considerar, durante a tarefa de programação, a real complexidade dos processos produtivos em tempo real. A capacidade de modelagem e simulação torna os sistemas APS uma ferramenta prospectiva, que permite elaborar cenários futuros da ocupação do sistema de produção da empresa.</span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Os usuários de sistemas APS têm, portanto, a possibilidade de criar planos de produção que atendam às necessidades da demanda e respeitam a disponibilidade de capacidade de produção, disponibilidade de materiais, de otimizar o fluxo da planta de acordo com diferentes atributos, além de testar diferentes alternativas e escolhendo a melhor dentre elas. </span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Embora muitas vezes possa parecer que os ERP e os APS se sobrepõem, a realidade é que ambos oferecem funcionalidades complementares. Ou seja, tanto o APS tanto o ERP podem existir sem a presença do outro, mas na maioria dos casos, é exatamente no uso integrado de ambos, que os melhores resultados globais aparecem.</span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">De forma geral, quando trabalham juntos, é responsabilidade do APS receber informações sobre a demanda (quantidade, data de entrega, etc) e níveis de estoques do ERP e em seguida gerar um programa de produção com a sequência e datas de execução realistas.</span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Essas informações são então atualizadas no ERP, que pode, por exemplo, ajustar a necessidade de materiais postergando ou antecipando ordens de compras. Isso ocorre porque os sistemas APS permitem um controle fino do processo, eliminando as folgas normalmente usadas pelos sistemas ERP para determinar lead-times de atendimento. Ou seja, com o APS você só precisa comprar quando realmente for precisar do material.</span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif"><strong>APS e SCM</strong></span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">O gerenciamento da cadeia de fornecimento (SCM - Supply Chain Management) abrange o conjunto inteiro das organizações e das atividades de fornecimento de produtos ou serviços a um cliente, desde a aquisição dos componentes e matéria prima, dos pedidos unitários dos vendedores, da manufatura do produto ou serviço, até a entrega aos clientes, incluindo a logística de armazenagem, distribuição e transporte. </span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">O processo completo de Supply chain Management pode ser dividido em cinco outros processos: </span></span></p> <table cellspacing="0" class="Table" style="border-collapse:collapse; border:none; margin-left:7px"> <tbody> <tr> <td style="background-color:#cccccc; border-bottom:1px solid black; border-left:1px solid black; border-right:1px solid black; border-top:1px solid black; vertical-align:top; width:106px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Planning</span></span></p> </td> <td style="border-bottom:1px solid black; border-left:none; border-right:1px solid black; border-top:1px solid black; vertical-align:top; width:506px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Parcela estratégica do SCM, esta parte envolve planejar o uso e controlar todos os recursos que contribuem ao atendimento da demanda dos clientes</span></span></p> </td> </tr> <tr> <td style="background-color:#cccccc; border-bottom:1px solid black; border-left:1px solid black; border-right:1px solid black; border-top:none; vertical-align:top; width:106px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif"><span style="color:black">Sourcing</span></span></span></p> </td> <td style="border-bottom:1px solid black; border-left:none; border-right:1px solid black; border-top:none; vertical-align:top; width:506px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Envolve a escolha, desenvolvimento e relacionamento com fornecedores. É responsável pela criação e execução dos processos que controlam a compra e a entrega de matéria prima, insumos e serviços necessários à produção dos bens e/ou serviços fornecidos pela empresa.</span></span></p> </td> </tr> <tr> <td style="background-color:#cccccc; border-bottom:1px solid black; border-left:1px solid black; border-right:1px solid black; border-top:none; vertical-align:top; width:106px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif"><span style="color:black">Manufacturing</span></span></span></p> </td> <td style="border-bottom:1px solid black; border-left:none; border-right:1px solid black; border-top:none; vertical-align:top; width:506px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Processo responsável pelo planejamento e programação de atividades necessárias para a produção, testes, embalagem e preparação para a entrega</span></span></p> </td> </tr> <tr> <td style="background-color:#cccccc; border-bottom:1px solid black; border-left:1px solid black; border-right:1px solid black; border-top:none; vertical-align:top; width:106px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif"><span style="color:black">Delivering</span></span></span></p> </td> <td style="border-bottom:1px solid black; border-left:none; border-right:1px solid black; border-top:none; vertical-align:top; width:506px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">A parcela da logística que envolve criar e executar um conjunto de processos que controlam a entrega do produto para clientes finais, validando o recebimento dos produtos e faturando o cliente</span></span></p> </td> </tr> <tr> <td style="background-color:#cccccc; border-bottom:1px solid black; border-left:1px solid black; border-right:1px solid black; border-top:none; vertical-align:top; width:106px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif"><span style="color:black">Retorning</span></span></span></p> </td> <td style="border-bottom:1px solid black; border-left:none; border-right:1px solid black; border-top:none; vertical-align:top; width:506px"> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Responsável por criar e executar um conjunto dos processos que controlam a recepção de produtos defeituosos retornados pelos clientes e suporte aos clientes que tiveram problemas com os produtos entregues.</span></span></p> </td> </tr> </tbody> </table> <p style="text-align:justify"> </p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Como já foi detalhado anteriormente, os sistemas APS programam, principalmente as operações produtivas, alocando-as nos recursos de produção disponíveis, como os recursos do chão de fábrica de uma indústria. Portanto, estas são as ferramentas principais para o gerenciamento da produção, recebendo as informações de trabalho dos sistemas ERP e criando programações granulares. Os sistemas APS podem também incorporar informações sobre a disponibilidade de matérias primas geradas pelo Sourcing, modificando eficazmente as programações de forma a acomodar as atividades de acordo com as mudanças de disponibilidade encontradas. Frequentemente os APS são usados para criar cenários “What if” para avaliar o impacto de faltas dos materiais e criar situações para contornar essas faltas, de forma a cumprir as datas de entrega estipuladas pela função Delivering. </span></span></p> <p style="text-align:justify"><span style="font-size:14px"><span style="font-family:Tahoma,Geneva,sans-serif">Com sua abordagem detalhada, os sistemas APS também são inestimáveis para o gerenciamento da manufatura, balanceando a demanda e capacidade para atendimento das datas de entrega. Sua capacidade de prever datas de entrega estimadas com absoluta precisão é fundamental no suporte da logística da entrega.</span></span></p>

Faça um Comentário


Comentários

  • Romário de Lima Cezar

      19/05/2021 10:08:52

    Bom Dia, Em virtude do cenário em que vivemos e com aulas remotas, estamos buscando (nós professores) formas e sistemas de Auxiliar nossos alunos em conseguir novas formas de aprendizado. E atualmente, ministro aulas para as areas de GPI (Gestão de produção Industrial) e EPRO (Eng. de Produção) e estamos na busca de sistemas que possam, medir e demonstrar "N" ferramentas existentes, para auxiliar um gestor na tomada de decisão. Neste momento, seria muito válido contar com a ajuda de vocês se houver, alguma versão teste, ou gratuita, para demonstração e formas de criar uma métrica de ensino aos alunos. Aguardo ajuda de houver alguma possibilidade neste sentido. Obrigado

Solicite Demonstração Teste Agora